HOME  |   APRESENTAÇÃO  |   PALESTRAS  |   VÍDEOS   |   ARTIGOS  |   PARCERIAS   |   NEWSLETTER  |   CONTATO


     
 
 
     
 
                    

RAPPORT 

 

O ''Rapport'' é uma palavra de origem francesa, que no idioma da língua portuguesa significa ''Relacionamento''.

Podemos afirmar que ''Rapport'' é a capacidade de se obter um bom entrosamento com nosso receptor.

No campo dos negócios, é utilizado como técnica para se conquistar clientes, ou como expressão de uma relação bem sucedida entre vendedor e cliente.

Imaginemos que somos, por exemplo, representantes comerciais de uma empresa, e que vamos a uma reunião de negócios, onde, na volta, nosso gerente pergunta: - como foi? Respondemos: - muito bom, houve um bom ''Rapport'' com o cliente!

Como técnica - na prática - ajuda o vendedor a identificar traços físicos e psicológicos do cliente, tais como, o humor, a postura, o tom de voz, a respiração, entre outros aspectos.

Num contexto científico, está muito relacionado com estudos consagrados, como o da PNL (Programação neurolinguística), ou da Proxémica (Refere-se a maneira como nos posicionamos diante de outra pessoa) e da Paralinguística (Refere-se a como as mensagens verbais são ditas).

Desta forma, auxilia negociadores a conduzirem suas reuniões com mais eficiência, com base no ''clima'' condicionado - pelos traços comportamentais - identificados em cada cliente. Se este for detalhista, sejamos detalhistas também; se este for mais objetivo, assim também sejamos.

NEGOCIADOR + CLIENTE + RAPPORT = BONS NEGÓCIOS

O ''Rapport'' é uma prática que, certamente, amadurece a percepção de diversos profissionais - através de uma melhor observação e identificação de pessoas e situações.

Em um contexto geral, além de ser muito utilizado como técnica de venda, o Rapport também pode ser um grande facilitador das relações humanas, dentro e fora do campo dos negócios. pois, quando posto em prática tende a tornar as pessoas mais flexíveis, mas, também, mais objetivas. Gerando, assim, não apenas bons negócios, mas também melhores relacionamentos interpessoais.

Portanto, lembremos de sermos analíticos, mas, também, verdadeiros. Pois, dentre as infinitas situações que possam ocorrer em um ambiente de negociação, é preciso criar equilíbrio, entre técnica e autenticidade. Como, por exemplo, através dos seguintes conceitos: aquilo que não concordamos, podemos entender; e o que não gostamos, podemos respeitar.

Tenhamos sempre um bom ''Rapport'' entre todos nós: pessoas, empresas e sociedade!

Daniel Lascani


 


Portal Instituto Lascani 2016. Todos os direitos reservados. A copia parcial ou integral infringe na quebra de direitos autorais. | AC Design.
Página Principal